Notícias
Fique por dentro das novidades
Já conhece nossas Soluções de Tecnologia para sua Empresa ? Clique aqui
Grupo Multidata entrega presentes doados para a campanha de adoção de cartas para o Papai Noel

Parecia que a felicidade pudesse ser repassada e tocada, como se a magia do Natal fosse algo palpável na entrega dos presentes doados pelos colaboradores e parceiros do Grupo Multidata para as crianças do Centro de Apoio ao Deficiente (CEAD). O Natal deles foi antecipado, no dia 14 de dezembro, mesmo assim não diminuiu a felicidade das mais de 230 crianças e adolescentes atendidos no local, seus familiares e também profissionais.

O dia começou com apresentações culturais, peças de teatro sobre o nascimento do símbolo cristão Jesus Cristo, e temas como amor, partilha e solidariedade. Dança e música também integraram a programação toda adaptada para as necessidades de cada tipo de deficiência. Segundo os profissionais do local, foram mais de 20 dias de ensaio para que tudo ocorresse e a arte é um dos métodos mais eficientes de inclusão, por isso tão valorizada no local.

Logo após, os representantes do Grupo Multidata foram convidados a participarem da pequena roda formada no local. E, então, uma surpresa: um grupo de usuários com deficiência auditiva organizou uma homenagem para ser repassada a todos que fizeram as doações, enquanto eles conversavam em Libras (Língua Brasileira de Sinais) uma professora realizava a tradução. “Só podemos dizer muito obrigado. Vocês foram nossos anjos e Papais Noéis. Nunca tivemos um Natal tão feliz e isso só foi possível porque vocês tiveram o bom coração de dividir as bênçãos de vocês com todos nós”, disse Darley, de 18 anos.

A emoção da homenagem foi sobreposta pela euforia da chegada do Papai Noel que ao invés de presentes trouxe em seu famoso saco doces e balas para a criançada. E foi ele quem convidou os usuários para se deslocarem para as salas de atendimento, onde foram distribuídos os brinquedos. Enquanto as crianças entravam nas salas os pais esperavam do lado de fora tão ansiosos quanto os pequenos.

Entrega dos presentes

Ao ver as salas cheias de presentes, os usuários do CEAD pareciam adentrar em um fantástico mundo de fábulas. Os olhos brilhavam e a ansiedade de ver a quantidade de presentes só não foram mais radiante do que a alegria em ver os pedidos atendidos e, em uma atitude inesperada, eles saíram para o lado de foram para compartilhar com os pais e amigos a esperança recebida em forma de mimo.

Foi nessa hora que Lorena Alvez, de 13 anos, se aproximou da repórter, a tocou para chamar sua atenção e mostrou o presente. “Olha o meu presente, eu ganhei dois”. E quando questionada afirmou ser as duas sugestões da cartinha. “Gostei muito, são lindos”. Ocorrido que surpreendeu seu pai, Robson de Farias, de 38 anos. Isto porque Lorena tem déficit de aprendizado e dificuldades de relacionamento. Chegar perto, conversar e até mesmo tocar em alguém que nunca tenha visto era, até então, algo praticamente inimaginável para a adolescente, mas que foi possível graças à magia cedida a ela pela adoção das cartinhas.

“O que aconteceu hoje aqui foi algo mágico. Não tem como não estar feliz. Bom demais eles terem ganhado (sic). Os meninos estão alegres como nunca. Basta olhar no rostinho de cada um para ver. Ficou todo muito feliz”, resume Robson de Farias sobre a atitude da filha e de tantas outras crianças e adolescentes que por um instante deixaram de lado os medos e as dificuldades para dar lugar ao encanto dado a elas por meio dos presentes.

Joana, a mãe de três filhos com deficiência visual que foi entrevistada para a primeira matéria sobre a adoção das cartinhas, dividia a alegria de ver as felicidades dos filhos com seu próprio pedido de Natal. “Espero que os Papais Noéis voltem no ano que vem porque esse foi o Natal mais feliz que a gente (sic) já teve.” Empolgação maior ainda do pequeno José Augusto que durante todo o tempo dava pequenos pulos e prometeu cumprir a promessa feita: em 2014 vai ser um menino ainda melhor.

Veja as fotos e os relatos de pais, usuários e colaboradores do CEAD na entrega dos presentes. 

[Por Ana Helena Borges]

Deixe seu comentário

Ops, ocorreu um erro!
Olhe os campos que estão vazios ou inválidos:

Preview do seu comentário

Seu Nome

Data de Postagem

Este é seu Comentário.