SERVIDORES PÚBLICOS DOS ESTADOS SE ORGANIZAM PARA AUMENTAR A TRANSFORMAÇÃO DIGITAL E A EXPERIÊNCIA DO USUÁRIO

SERVIDORES PÚBLICOS DOS ESTADOS SE ORGANIZAM PARA AUMENTAR A TRANSFORMAÇÃO DIGITAL E A EXPERIÊNCIA DO USUÁRIO

Com o objetivo de olhar a Transformação Digital (TD) tanto sob a ótica dos Negócios de Governo, quanto pela Tecnologia, com prioridade para a experiência dos usuários dos serviços públicos, a Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Tecnologia da Informação e Comunicação (ABEP) e o Conselho Nacional de Secretários de Estado e Administração (CONSAD) uniram esforços e lançaram o Grupo de Transformação Digital dos Estados e DF (GTD.Gov). O lançamento é basicamente uma rede nacional que reúne especialistas em TD dos Governos Estaduais e Distrital de todo o país.

Pela primeira vez no Brasil, as áreas de gestão, negócio e tecnologia da informação e comunicação (TIC) Estaduais, se unem em torno de um objetivo. Na prática, os membros do grupo, que se dividem em gestores, servidores e empregados técnicos que trabalham de forma voluntária, pretendem, com o apoio do Governo Federal, estimular os Estados e o DF a desenvolverem seus projetos a partir da lógica da TD: serviços públicos disponíveis em múltiplas plataformas, acesso mais amplo dos serviços aos cidadãos e forte redução de custos para os Governos e para os cidadãos.

Até o fim do ano, o Grupo entregará um conjunto de diretrizes e recomendações de Transformação Digital para todos os Governadores.  O documento consiste em recomendações de Transformação Digital para os Estados e que deverão ser replicadas aos Municípios. Isso será possível, segundo os fundadores do Grupo, a partir de diálogos constantes com Secretários de Estado, Presidentes das Empresas Estaduais de TIC, Governo Federal, academia, instituições da sociedade civil e organismos internacionais de financiamento.

“No primeiro encontro do GTD, tivemos uma conversa produtiva com o Banco Mundial”, informa Fabrício Marques Santos, secretário de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio de Alagoas (SEPLAG-AL) e Presidente do CONSAD.

Ele explica que, como os organismos internacionais de financiamento estão criando linhas de crédito para projetos digitais, o GTD.Gov quer sugerir que as diretrizes de Transformação Digital do GTD.Gov, que serão entregues aos Estados, se tornem prerrogativas para os financiamentos desses projetos no Brasil.

Apesar do perfil técnico do Grupo, as discussões políticas também fazem parte das estratégias para viabilizar a Transformação Digital. Um exemplo são as conversas, junto à Câmara dos Deputados, sobre o Projeto de Lei 3.443/2019.

“Essa Lei, que pretende transformar os Governos das três esferas em Governos Digitais, precisa ser aprimorada e está muito voltada à realidade Federal”, pondera Thiago Ávila, Superintendente de Produção da Informação na Secretaria de Planejamento de Alagoas (SEPLAG-AL) e Coordenador do GTD.Gov. “Nós subsidiamos essa discussão política para que a realidade Federal esteja alinhada às demais esferas”, completa Thiago.

“Iniciativas como esta, de criação do grupo de Transformação Digital, são muito bem-vindas pois têm o poder de contribuir para modernizar a gestão pública proporcionando maior eficiência na utilização dos recursos. A transformação digital na relação do governo com a sociedade torna a administração pública mais próxima dos cidadãos e com certeza trará resultados práticos na melhoria do atendimento de suas demandas”, avalia Diorgil Júnior, diretor executivo da Multidata, sobre a iniciativa do grupo.

No Comments

Post a Comment